SINTHORESSOR

SINDICATO DOS TRABALHADORES DO SETOR HOTELEIRO DE SOROCABA E REGIÃO E REGIÃO

Conheça as Subsedes
MPT unifica seu entendimento pela possibilidade de desconto da contribuição de não associados ao sindicato


Por Raphael Miziara

Na data de hoje (28 de novembro de 2018) a Câmara de Coordenação e Revisão do MPT unificou seu entendimento sobre custeio sindical. Pode-se dizer que agora essa é a posição oficial do Ministério Público do Trabalho.

Conforme Enunciado aprovado, de número 24, o entendimento firmado sobre o tema é o seguinte:

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL. ESTIPULAÇÃO EM ASSEMBLEIA GERAL. DESCONTO EM FOLHA. POSSIBILIDADE. DIREITO DE OPOSIÇÃO ASSEGURADO. A contribuição sindical será fixada pela Assembleia Geral da categoria, registrada em ata, e descontada da folha dos trabalhadores associados ou não ao sindicato, conforme valores estipulados de forma razoável e datas fixadas pela categoria, desde que regularmente convocados e assegurada a ampla participação, sempre garantido o direito de oposição manifestado pelos obreiros, cujo prazo inicia-se a partir da vigência do correspondente Acordo ou Convenção Coletiva de Trabalho.

O entendimento do órgão caminha no sentido do que já admite a OIT – Organização Internacional do Trabalho, que já se manifestou no sentido de que “a questão do desconto de contribuições sindicais pelos empregadores e seu repasse para os sindicatos deve ser resolvida pela negociação coletiva entre empregadores e sindicatos em geral, sem obstáculos de natureza legislativa” (Enunciado 326 do Comitê de Liberdade Sindical).

De igual modo, “quando uma legislação aceita cláusulas de segurança sindical, como a dedução de contribuições sindicais de não filiados que se beneficiam da contratação coletiva, estas cláusulas só deveriam se tornar efetivas por meio das convenções coletivas” (Enunciado 325 do Comitê de Liberdade Sindical).

Além disso, a atual posição da Câmara de Coordenação e Revisão do MPT se soma ao que já havia dito a Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical – CONALIS, para quem “a cobrança do não associado abrangido pela negociação coletiva não viola a liberdade sindical negativa, pois não resulta em necessária filiação ao sindicato” (Nota Técnica nº 2, de 26 de outubro de 2018).

O Procurador Regional do Trabalho João Hilário Valentim, da Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical, explica que, sendo essa a posição institucional da CCR-MPT, ela passa a orientar as decisões do órgão que analisa os arquivamento de investigações do MPT. Não vincula o Procurador a decidir desta forma, face a sua independência funcional, mas em sendo encaminhado à CCR eventual arquivamento sentido contrário, poderá a CCR não homologar e determinar a baixa para distribuição para outro membro, que deverá então dar andamento a investigação nos termos da decisão.

Os Trabalhistas agradecem ao Procurador João Hilário Valentim e ao ex-Procurador Geral do Trabalho Luis Camargo pela colaboração na notícia.

 

Últimas Notícias

Festa de Confraternização e assembleia para decidir o índice de reajuste de salário
12/06/2019

No próximo domingo, dia 16, o SINTHORESSOR estará realizando a assembleia geral dos trabalhadores para debater e aprovar a pauta da campanha salarial 2019/20. A assembleia ocorrerá junto com um almoço de confraternização no Clube de Campo do sindi...

Leia Mais
Na próxima sexta-feira tem Greve Geral contra a reforma da Previdência
12/06/2019

Manifestações de trabalhadores em todo o país irão cobrar mais geração de empregos formais, fim do contingenciamento na educação e se posicionar contra a reforma da Previdência, na próxima sexta-feira (14). Também...

Leia Mais
Fórum coordenado pelo Ministério Público do Trabalho vai discutir a liberdade sindical
31/05/2019

O presidente do Sinthoressor Cícero Lourenço Pereira e o diretor-tesoureiro da entidade Elias dos Santos, participaram da reunião da CONALIS (Conselho Nacional de Promoção da Liberdade Sindical) do Ministério Público do Trabalho da 15ª Regi&atild...

Leia Mais
Reforma tributária solidária seria mais eficaz que a PEC da Previdência; entenda
22/05/2019

Medida é defendida por setores populares e especialistas como um dos contrapontos possíveis para alavancar economia. No Brasil, sistema tributário é marcado pela lógica da desigualdade / Foto: Agência Brasil por Cristiane Sampaio ediç&ati...

Leia Mais

Amigo trabalhador

Associe-se agora mesmo e desfrute de todos os benefícios que o SINTHORESSOR pode proporcionar para você.

Atenção empresário

Cadastre-se agora mesmo a sua empresa.
Cadastro de empresas

Eventos

Últimas Galerias